Uma Crise de Valores PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 2
FracoBom 

Fala-se muito de crise em Portugal, mas essencialmente da crise económica, mas na minha opinião estamos numa crise bem maior a dos valores da sociedade. Se por um lado a sociedade evoluiu muito nos últimos anos, também é correcto afirmar que em algumas matérias estamos claramente a regredir. A recente tragédia de Salvaterra de Magos onde um jovem de dezassete anos assassinou um outro jovem de catorze anos, ou as agressões ocorridas numa escola na Figueira da Foz são casos de violência inexplicáveis na sociedade portuguesa que espelham essa regressão. O bulling é uma realidade assustadora que nos assola e que deixa a sociedade aparentemente sem capacidade de reacção. A violência doméstica, outra regressão, tem aumentado de forma assustadora como se fosse algo normal do quotidiano. Estes são apenas exemplos e preocupantes do alarme social sobre verdadeira crise de valores. Se o conceito da família se desmorona, é um sinal que a própria sociedade se está a desmoronar, e resta perguntar qual o caminho que seguimos e o que iremos ser no futuro enquanto parte integrante da mesma. As famílias desestruturadas geram indivíduos desequilibrados, o próprio conceito de família mudou e as famílias acusam já esse desequilíbrio social. É no seio da família que se absorvem conceitos e valores fundamentais para a construção da personalidade de cada indivíduo e que condicionam a conduta futura dos mesmos. Ora não é possível praticar o que não foi possível assimilar. Em consequência estamos a descaracterizar as gerações futuras que ficam sem rumo por falta de um farol que as guie. Este é para mim um problema latente que abre uma ferida na sociedade. Sociedade esta que não sabe ainda como “lamber” as suas feridas. Urge que possamos reflectir sobre estas matérias por forma a limar ou mesmo de uma forma assertiva tocar na “ferida” para que a sociedade perceba qual o caminho que está a seguir. O Secretário Geral da CNAF - Confederação Nacional das Associações de Família Hugo Oliveira in Diário de Leiria, 2015/05/29