Na minha terra há tanta cidadania que até chateia! PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Avaliação: / 5
FracoBom 

Durante a semana na minha terra - Caldas da Rainha - decorreu uma Campanha de Sensibilização Cívica que chamou a atenção para os carros mal estacionados, colocando entre outras coisas balões nas viaturas em transgressão e pegadas como se uma pessoa tivesse que passar por cima das mesmas com a mensagem "Eu não piso o seu carro, não estacione no meu passeio"! Para além disso foram colocadas algumas cadeiras de rodas com mensagens típicas das desculpas habituais como por exemplo "venho já, são só 5 minutos", etc., como se pode ver na foto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta campanha decorre de uma proposta vencedora do Orçamento Participativo 2013, tendo sido apresentada pelo Conselho da Cidade e uma das mais votadas (por isso vencedora) pelos caldenses. Ora, do meu ponto de vista provém de um acto de cidadania, previamente sufragado pelos caldenses interessados.
Qual não é o meu espanto quando vejo que aqueles que nos últimos meses se auto apelidaram como os defensores de mais cidadania, alguns até se diziam resultado de um acto nobre de cidadania sobrepondo-se aos partidos políticos, são os primeiros a criticar veemente esta campanha, por não fazer sentido, porque tinham balões, porque isto e por aquilo... Deu ideia que o que conta mesmo é criticar!
Tanto se esforçaram para criticar, que os até aqui arautos da cidadania nem conseguiram perceber a mensagem está na foto que aqui coloco. Foram logo perguntar se fazia sentido incomodar os condutores que de uma forma correcta ali estacionam, sim porque naquele local é permito estacionar. Pois, a questão é mesmo essa, é que "eram só 5 minutos", mas se isso lhes causou assim tanta comichão é porque a mensagem passou correctamente. Provaram um pouco daquilo que os peões e aqueles que têm mobilidade reduzida muitas vezes sofrem no seu dia-a-dia quando estacionamos em cima do passeio - sim, digo estacionamos porque não sou daqueles que digo que nunca pequei, qual de nós nunca estacionou o carro onde não devia? - esperando por isso que funcione como uma forma desmobilizadora quando nos preparamos para parar o carro, mesmo só por 5 minutos, em cima de um passeio ou em qualquer outro local indevido.
Mas, porque este tipo de crítica normalmente nunca é gratuita, percebi que todos aqueles que criticaram esta campanha, estavam todos ligados a candidaturas não vencedoras às últimas autárquicas. O objectivo claro não era criticar a campanha mas sim continuar a critica por vezes vazia de ideias e ideais ao executivo da Câmara Municipal das Caldas da Rainha. Esqueceram-se que o Orçamento Participativo existe e que o que sai deste Orçamento não é resultado directo da vontade da Câmara Municipal mas sim dos caldenses que nele participam.
Ora, parece que tiveram azar e mais, parece que deixaram cair um pouco da máscara. Senão reparem, os arautos da cidadania não criticaram a Câmara Municipal mas sim o Conselho da Cidade. Os arautos da cidadania não criticaram a Câmara Municipal mas sim o Orçamento Participativo. Os arautos da cidadania não criticaram a Câmara Municipal mas sim a vontade dos caldenses. Os arautos da cidadania não criticaram a Câmara Municipal mas sim a própria Cidadania!

É caso para dizer nestas coisas do Orçamento Participativo, há tanta cidadania que até chateia os próprios arautos da cidadania!

Nota: O Orçamento Participativo 2014 ainda está em aberto, como sei que são pessoas sempre tão críticas, com soluções sempre prontas aproveitem e apresentem as v/ propostas, e no caso de serem as mais votadas pelos caldenses poderão vir a concretizar algumas das V/ ideias para o concelho! A menos que o executivo da Câmara Municipal olhe como Vós para o Orçamento Participativo e ache isto da cidadania uma grande treta... não execute, tal como os senhores defenderam, as propostas vencedoras!
Paulo Espírito Santo